2006/06/21

Tio Lobo – Conto popular adaptado por Xosé Ballesteros

Este é daqueles livros inexplicáveis. Como é que uma história desta se forma? É suposto ser um conto popular... como é que uma história de tanto mau gosto não morre, já não digo à nascença mas pelo menos à terceira... vá, à quarta vez que é contada? E mais: porque é que alguém se lembra de a adaptar para um livro? É que sinceramente, uma história destas é daquelas que eu não quero que os meus filhos leiam! Pães com cimento lá dentro? Bolinhos de excremento de burro? Água de poças a saber a urina de cão? O lobo acaba a comer a menina, mas talvez isso não seja tão dramático como o medo que é inspirado pela sua ameaça... a menina vai-se deitar e não consegue dormir à espera do lobo.
Sinceramente, fiquei perplexo. Depois vi o nome da colecção e não pode deixar de rir com a ironia... chama-se livros para sonhar!

5 comentários:

Anónimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»

Anónimo disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»

Ney disse...

Eu concordo contigo é um bocado fora de contexto as coisas que aparecem no decorrer da história, mas por experiencia digo-te que as crianças adoram simplesmente tens de atenuar as coisas que vem la escritas.

Além disso falam sempre que os Lobos são maus e este é um animal em vias de extinção. Temos de ter o cuidado de ao contar estas histórias explicar as crinças que o lobo esta em vias de desaparecer e devemos ajudar para que isso não aconteça.


Mas gostos são gostos e além disso é obvio que há muitos livros mais adequados e melhores para as crianças.



Ass: animadora sociocultural.

Rose Camilio disse...

Entendo sua opinião, mas devemos ter medo de mostrar as crianças que na vida existe final triste sim e que certas ações trazem prejuízos, mas que uma história e ficção não precisam ter medo, tudo vai depender da forma que é contado.Já contei inúmeras vezes e as crianças gostam e pedem pra contar mais.
As vezes o medo maior é do adulto.

Rose Camilio disse...

Entendo sua opinião, mas devemos ter medo de mostrar as crianças que na vida existe final triste sim e que certas ações trazem prejuízos, mas que uma história e ficção não precisam ter medo, tudo vai depender da forma que é contado.Já contei inúmeras vezes e as crianças gostam e pedem pra contar mais.